O fim de alguns sonhos, o colehinho da páscoa

 

Nós tínhamos prendas no Natal e já era bem bom. Aqui os miúdos tem mais sorte (e com eles o comércio de brinquedos, claro). Pelo 6 de Dezembro vem o Nicolo (corresponde ao Santa Claus) e dá-lhes prendas, na noite de Natal vem o menino Jesus e dá-lhes prendas, ao Rafael vem ainda o pai Natal Português no dia 25 pela manhã e lá vai mais uma pista de carrinhos ou um set de power rangers ninjas (não me perguntem o que é) e na Páscoa vem o coelhinho esconder mais prendas e, para desastre dos dentes, traz ainda ovos de chocolates, caramelos, gomas e coisas pegajosas doces e cheias de corantes e aditivos quase proibidos.

 

Ora com açúcar a mais ou a menos é lindo e funcionaria tudo muito bem, não fosse a nossa língua graúda de adultos insensíveis idiotas a trair-nos e a reduzir a magia a zero… Antes da Páscoa o Günther chegou a casa com a maior das boas intenções e anunciou ao Rafael que tinha falado ao telefone com o coelhinho da Páscoa. Um coelhinho astuto que queria saber o que ele desejava de prendas.

 

-”Falaste?” , perguntou curioso.

-“Sim!”, disse o pai orgulhoso.

-“Como é que podes ter falado com ele????” gritou então o Rafael “Isso é mentira!”, explicou com  com os olhos a brilhar de desgosto “Como é que falaste ao telefone com o coelhinho da páscoa, se ele não tem mãos????”

 

E nisto, sem esperar a resposta que não tinhamos, largou num chorou tremendo difícil de parar, como se o seu mundo de fantasia tivesse terminado ali, sem mais nem menos. Demorou imenso a acalmá-lo nessa noite. De qualquer forma, graças a Deus a coisa lá se resolveu dado coelhinho da páscoa ter vindo uns dias depois deixar com um monte de prendas incluindo sapatos do Faísca Mc Queen e um carro do “Cars 2”.

 

Respiramos de alívio, quando eis que a minha máquina de café avaria. Ponho-a num saco para ir reclamar à loja enquanto o Rafael me observa da soleira da porta, com um ar crítico. Pergunta-me com o seu sotaque doce e o olho escuro esperto o que faço.  Eu lá lhe explico que a máquina está na garantia e que eu vou ver se na loja me dão uma nova. Então ele olha para mim do alto dos seus cinco anos e meio e diz-me:

“Como é que é possível ires levar isso à loja se foi o pai Natal que te deu essa máquina?”

 

28 Abril 2012

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s