Outubro-Novembro 08. Viena!

Céus cinzentos, frio cá fora, gente esverdeada no metro, ar quente e pegajoso nos vagões cheios de vírus de gripe e outras bactérias prontas a instalarem-se nos nossos pulmões. Foi assim que fiquei doente e que me vi fechada em casa a ver o céu nublado pela janela da sala. A casa está silenciosamente vazia e as luzes estão acesas apesar de serem 10 horas da manhã. Tenho pelo menos algum tempo para escrever…escritas que ninguém lê, mas não faz mal.

Chegou a altura mais odiada do ano, os dias tristes de Outono que me deixam deprimida e com saudades do meu país, mas também daqueles que se foram para sempre. O 1º de Novembro está a chegar e na verdade começo a achar que esta data foi escolhida de acordo com o desenrolar da natureza: que altura melhor para relembrar os mortos que esta? Eu tenho bem saudades de algumas das pessoas queridas que partiram, uns mais cedo que os outros, mas deixando-me igualmente quebrada e em falta.

Sim, eu sei que em Portugal ainda faz sol…mas quem sabe quem escolheu o 1 de Novembro como o dia de todos os santos vivia seguramente por estas bandas.

Talvez se fosse o 1 de Maio não me sentisse assim tão desanimada..

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s